O que causa a blastomicose?

Blastomicose é uma doença pulmonar causada pela inalação de esporos do fungo Blastomyces dermatitidis. Ocasionalmente, o fungo tem disseminação hematogênica, provocando doença extrapulmonar. Os sintomas são de pneumonia ou da disseminação para vários órgãos, geralmente, a pele.

Como é transmitida a blastomicose?

A blastomicose é uma zoonose, assim, o contato com feridas na pele de animais infectados pode apresentar risco ao ser humano. Os médicos veterinários fazem parte do grupo de risco, devido à exposição durante necropsias e certos procedimentos que podem levar a inoculação acidental do Blastomyces dermatitidis.
Em cache

Quais os tipos de blastomicose?

No início da década de 1970, os conhecimentos da infectologia eram limitados a dois tipos de blastomicose: a blastomicose sul-americana e a blastomicose norte-americana, sendo denominadas assim pelo local de ocorrência e registro desses casos.

Onde é encontrado o fungo da blastomicose?

A blastomicose é uma infecção invasiva causada pelo fungo dimórfico Blastomyces dermatitidis, endêmico nas regiões centro-norte e sul dos EUA, Canadá e partes da África. Envolve, mais comumente, os pulmões.
Em cache

O que é o exame blastomicose?

Interpretação: Usado no diagnóstico de Paracoccidioidomicose. A Blastomicose Sul-Americana (Paracoccidioidomicose), causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis, é uma doença crônica granulomatosa que virtualmente pode atingir a todos os tegumentos, causando formas superficiais, profundas e mucocutâneas.

Quem descobriu a blastomicose?

A doença é contraída pela inalação do fungo Paracoccidioides brasiliensis, durante a cavação do solo. Descrita pela primeira vez em 1908 pelo médico e sanitarista brasileiro Adolfo Lutz, a paracoccidioidomicose é endêmica no continente latino americano.

Como é feito o tratamento para paracoccidioidomicose?

O medicamento antifúngico itraconazol, administrado por via oral, é o tratamento de escolha para paracoccidioidomicose. Trimetoprima/sulfametoxazol é uma alternativa, mas as pessoas precisam tomá-lo por muito mais tempo (por exemplo, durante até cinco anos) do que o itraconazol (por exemplo, durante seis a doze meses).

Para que serve o exame de blastomicose?

Interpretação: Usado no diagnóstico de Paracoccidioidomicose. A Blastomicose Sul-Americana (Paracoccidioidomicose), causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis, é uma doença crônica granulomatosa que virtualmente pode atingir a todos os tegumentos, causando formas superficiais, profundas e mucocutâneas.

O que é a doença do pombo?

Criptococose. Também conhecida como doença do pombo, é causada pelo mesmo fungo responsável pela meningite. Em alguns casos, pode ser assintomática, em outros, pode dar indícios como dor de cabeça, dor no peito, tosse e erupção na pele.

Quanto tempo o itraconazol age no organismo?

Ao contrário do plasma, a concentração na pele permanece por 2 a 4 semanas após o término de um tratamento de 4 semanas de duração e na queratina das unhas – onde o itraconazol pode ser detectado já com uma semana de tratamento – por, pelo menos, seis meses após o final de um tratamento de 3 meses.

Quais são os critérios de cura da paracoccidioidomicose?

Os critérios de cura em PCM são clínicos, radiológicos e imunológicos. Clínico: Desaparecimento dos sinais e sintomas da doença, incluindo a cicatrização das lesões tegumentares, involução das linfoadenopatias e recuperação do peso corporal.

Quais os sintomas de fungos no sangue?

O principal exame realizado para identificar microrganismos na corrente sanguínea é a hemocultura, que normalmente é feita durante o internamento hospitalar e que consiste na coleta de sangue por um profissional capacitado, podendo haver a identificação de bactérias ou fungos na corrente sanguínea.

Qual exame de sangue detecta fungo?

O diagnóstico pode ser desafiador e depende de culturas tradicionais de sangue e outros sítios estéreis. A hemocultura é o exame mais comum utilizado quando há suspeita de sepse.

Qual exame detecta a doença do pombo?

O diagnóstico é feito de forma laboratorial. Um dos principais exames é o de líquor (líquido cefalorraquidiano- LCR), que auxilia no acompanhamento de meningite. O procedimento é feito por meio de punção lombar e dura alguns minutos.

Tem cura para doença de pombo?

Qual o tratamento da doença do pombo? A escolha terapêutica para o tratamento dependerá da forma clínica de cada paciente e do estado imunológico do indivíduo. O tratamento farmacológico para infecções criptocócicas depende do local da infecção e da gravidade dos sintomas.

Quais os riscos de tomar itraconazol?

Segundo a ficha técnica disponibilizada sobre itraconazol, em 2016, pela ANVISA, dentre os efeitos adversos cita-se: Usar itraconazol e bloqueadores de cálcio simultaneamente pode gerar insuficiência cardíaca congestiva; perda transitória da audição; insuficiência hepática aguda fatal (raro); hepatite; anorexia, …

Quais os males que o itraconazol pode causar?

Informe ao seu médico se você notar algumas das seguintes reações adversas durante a utilização de itraconazol. Os seguintes sintomas podem ocorrer: dor de estômago, náuseas, vômitos, diarreia, dor abdominal, constipação (prisão de ventre) ou excesso de gás no estômago.

Qual exame para paracoccidioidomicose?

O diagnóstico é clínico e laboratorial.

A confirmação laboratorial é feita pelo achado do fungo em materiais clínicos (secreções e tecidos), em forma de levedura com ou sem gemulação e cultura específica. A sorologia e a histopatologia também são consideradas na confirmação diagnóstica da PCM.

By admin