Recentemente a NASA divulgou mais uma importante informação sobre a superfície do Planeta Marte, obtida pelo jipe-robô Curiosity, que confirmou que o planeta vermelho teve lama, rios, deltas e lagos intermitentes no passado, a partir da investigação do solo na parte central de uma cratera, batizada de Gale, que teria sido o leito de grande lago.

Segundo a agência espacial americana o robô registrou essa evidência, em solo, de grandes massas de água.

Semelhante a um balneário essas massas teriam se formado há, aproximadamente, 3,5 bilhões de anos e durado perto de 10 milhões de anos.

Imagens de satélite da superfície marciana já haviam detectado a existência passada de gigantescas massas de água líquida, mas que só agora, através do robô Curiosity, em sua missão em solo, confirmou-se que há muitas semelhanças entre as superfícies da Terra de hoje e a de Marte, no passado.

Analisando rochas sedimentares pelas câmeras e instrumentos científicos do Curiosity é que a NASA concluiu que a maneira como a paisagem da cratera Gale se formou deveu-se à presença de água líquida em grandes quantidades.

Segundo os pesquisadores do projeto a atmosfera rarefeita de Marte favorece a evaporação, e, por isso, aquelas formações de água se esgotavam frequentemente, sugerindo, por exemplo, que os lagos marcianos tinham uma durabilidade de 100 a 10 mil anos, quando desapareciam para depois ressurgirem.

Essas descobertas recentes divulgadas pela agência espacial têm entusiasmado alguns cientistas, que estudam a capacidade de o planeta ter abrigado vida. Segundo a geóloga da Universidade de Utah,

a geologia de Marte ainda guarda a possibilidade incrível de que a vida exista ou tenha sido preservada, pela água ser tão abundante em Marte”.

Também, atualmente, o cinema aborda o tema do Planeta Vermelho, nas telas.

Dirigido pelo premiado diretor Ridley Scott, que já fez filmes como: Prometheus, Alien, Blade Runner, Exudus, Gladiador, ele dirigiu e produziu uma fascinante história de uma expedição a Marte, quando, depois de uma tempestade, os tripulantes deixam para trás um astronauta, achando que o mesmo havia morrido, se desenrolando de uma forma muito sui generis.

Intitulado Perdido em Marte, o filme sugere que nunca houve vida por ali…

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Marte na Revelação Espírita

Mas e a Doutrina dos Espíritos, codificada por Allan Kardec, o que nos fala da vida fora da Terra?

Vale lembrar que o espiritismo, que nos chegou na segunda metade do século XIX, já enfatizava a pluralidade dos mundos habitados, ou seja, há muitas “moradas na Casa do Pai”, como nos ensinava Jesus.

Na vasta obra da codificação vamos encontrar diversas citações da vida também fora da Terra.

Porém, mais detidamente sobre Marte, vamos igualmente encontrar, na ciclópica obra mediúnica de Francisco Cândido Xavier, o apóstolo da Mediunidade com Jesus, descrições muito detalhadas, conforme se vê no Livro, Cartas de uma Morta, publicado no distante ano de 1935, pela Federação Espírita Brasileira, cuja autoria espiritual é da mãe de Chico Xavier, Maria João de Deus, que, em espírito, é levada até o Planeta Vermelho, assessorada por benfeitores espirituais, como se vê na descrição abaixo:

(…) A humanidade de Marte evoluiu mais rapidamente que a da Terra e que desde os pródromos da formação dos seus núcleos sociais, nunca precisou destruir para viver, longe das concepções dos homens terrenos cuja vida não prossegue sem a morte e cujos estômagos estão sempre cheios de vísceras e de vitualhas de outros seres da criação.

O dia ali é igual ao da Terra, pois conta 24 horas e quase 40 minutos, mas os anos constam de 668 dias, tornando as estações mais demoradas, sem transformações bruscas de ordem climática que tanto prejudicam a saúde humana. Os marcianos já descobriram grande parte dos segredos das forças ocultas da natureza. Conhecem os profundos enigmas da eletricidade, sabendo utilizá-la com maestria.

Nas questões astronômicas são eminentemente mais adiantados do que seus companheiros da Terra, compreendendo todos os fenômenos e a maior parte dos mistérios da natureza do vosso planeta.

Vi lá formidáveis aparelhos fotoelétricos que registram, com precisão matemática, a quase totalidade das expressões fenomênicas dos mundos que estão mais próximos desse orbe maravilhoso.

Em vez do satélite, que ilumina as vossas noites, observei que Marte é servido por dois.

Duas luas que parecem gravitar uma em torno da outra, porém menores, muito menores que a vossa. A atmosfera é parecida com a da Terra, mas o ar, na sua composição, afigurava-se muitíssimo mais leve.

A densidade de Marte é sobremaneira mais leve, tornando-se a atmosfera muito rarefeita. Vi homens mais ou menos semelhantes aos nossos irmãos terrícolas, mas os seus organismos possuíam diferenças apreciáveis.

Além dos braços tinham ao longo das espáduas(ombros) ligeiras protuberâncias à guisa(maneira) de asas que lhes prodigalizavam(esbanjavam) interessantes faculdades volitivas (esvoaçar).

Percebi que a vida da humanidade marciana é mais aérea. Poderosas máquinas, muitíssimo curiosas na sua estrutura, cruzavam os ares, em todas as direções. Vi oceanos, apesar da água se me afigurar menos densa e esses mares muito pouco profundos.

Há ali um sistema de canalizações, mas não por obras de engenharia dos seus habitantes, e sim por uma determinação natural da topografia do planeta que põe em comunicação contínua todos os mares”

Outra obra importante, Novas Mensagens, foi ditada pelo espírito de Humberto de Campos a Chico Xavier, na qual o autor, em uma crônica datada de 25 de Julho de 1939, descreve em detalhes o que ele pode registrar naquele planeta:

Tive, então, o ensejo de contemplar os habitantes do nosso vizinho, cuja organização física difere um tanto do arcabouço típico com que realizamos as nossas experiências terrestres.

Notei, igualmente, que os homens de Marte não apresentam as expressões psicológicas da inquietação em que se mergulham os nossos irmãos das grandes metrópoles terrenas.

Uma aura de profunda tranquilidade os envolve. É que, esclareceu o mentor que nos acompanhava, os marcianos já solucionaram os problemas do meio e já passaram pelas experimentações da vida animal, em suas fases mais grosseiras.

Não conhecem os fenômenos da guerra e qualquer flagelo social seria, entre eles, um acontecimento inacreditável”.

Diante de tantas informações espirituais e contrastando-as com as recentes revelações da NASA, vamos vendo, gradativamente, como é típico na história da Ciência, a comprovação dos muitos relatos trazidos pela Codificação Espírita e obra psicografada por Chico Xavier.

Ari Rangel

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

3 Comentários

  • Amigo espírita,

    Tenho um trabalho realizado depois de muitos anos de estudo e pesquisa. Criei um Blog chamado
    “espiritismotransplanetaria” no blogspot.com.br
    e estou aceitando críticas e sugestões. Nele, provo que a vida em Marte não pode ser invisível nem somente espiritual, segundo o ensinamento dos Espíritos.
    Muito obrigado.
    Saudações fraternas.
    O assunto tratado no Blog pode ser tema de estudo.

  • Amigo espírita,

    Tenho um trabalho realizado depois de muitos anos de estudo e pesquisa. Criei um Blog chamado
    espiritismotransplanetaria. blogspot. com. br
    e estou aceitando críticas e sugestões. Nele, provo que a vida em Marte não pode ser invisível nem somente espiritual, segundo o ensinamento dos Espíritos.
    Muito obrigado.
    Saudações fraternas.
    O assunto tratado no Blog pode ser tema de estudo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Send this to a friend