Continuando com as classificações dos missionários da Espiritualidade, anotadas por André Luiz no livro em estudo “Obreiros da Vida Eterna”, na psicografia do médium Chico Xavier, temos aqui os que se interessavam “… pelas consciências encarceradas no remorso…”.

Confira o primeiro artigo: Missões (Parte 1) por Aécio Cesar

Obreiros da Vida Eterna Missões

Clique para saber mais sobre o livro

Creio, aqui, a difícil tarefa desses missionários quanto a esclarecer aqueles que ainda não conseguiram reparar os danos causados a terceiros, mas que o remorso lhes bate à porta do coração taciturno, impulsionando-os à necessária reforma íntima. “… pelos enfermos na carne…” a todos àqueles que se encontram presos às enfermidades corporais acorrentados por doenças psíquicas que refletem no corpo físico. “… pelos agonizantes na Crosta…”.

O quão sério é esses momentos. A dura partida com a morte fortalece o medo de defrontá-la. Muitas criaturas se defrontam mais além do sepulcro, com a realidade da Vida a qual sempre debateram como nula e surreal. Como podemos notar as missões realmente são cargos de complexidades extremas em que só são designadas àqueles que realmente têm competência no dever a ser cumprido até mesmo, em muitos casos, dando a própria vida como um ato heroico em nome de Deus.

Sendo oportuno o título nos dias atuais e, seguindo meu pensamento da semana passada, pergunto aos Leitores Amigos que seguem minhas humildes considerações:

O que não seriam das missões na Terra ante as suas dificuldades, principalmente morais, a serem encaradas com tamanha responsabilidade pelos seus missionários?

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Vamos continuar com a explanação de André Luiz quanto as caravana dos Missionários do Bem: Muitos deles se preocupavam “… pelos dementes sem o corpo físico…”. Entre outros, esses são aqueles que acreditaram nas palavras dos seus dirigentes na Terra e, que, não encontraram, quando passaram o portal do túmulo, na Vida Eterna, entre outros, o Paraíso Bíblico, vindos a relutar na aceitação de uma vida totalmente diferente. “… pelas crianças em dificuldade no plano invisível aos homens…”.

Momento delicado esse. Muitas pessoas acreditam, e porque não dizer também, muitos confrades, que as crianças venham a sofrer, no plano espiritual, tal qual sofrem os homens e mulheres do mundo. Devemos convir que nessa fase elas são resgatadas por espíritos abnegados e dirigidas para centros de reabilitação onde serão preparadas a assumirem novas responsabilidades quando estiverem aptas a regressarem para o mundo das lutas e expiações. “… pelas almas desanimadas e tristes…”.

Aqui tem duas vertentes. Aquelas que se encontram em combates constantes no plano físico com suas provas e expiações em plena atividade de correção; e aquelas outras nos planos espirituais que, mesmo sendo orientadas pelas falanges de espíritos socorristas, não deixam de serem surpreendidas pelas aflições que lhes surrupiaram a alegria de uma nova vida em plano, vamos dizer, assim, equivalente ao nosso. Está compreendendo meu ponto de vista quanto aos missionários do Além e aqueles poucos que anseiam segui-los aqui na Terra, Leitor Amigo? Cap. 1-m

Aécio Emmanuel Cesar

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.