Correto: Deus o/a abençoe. O verbo “abençoar” exige, neste caso, a regência direta, sem preposição; entretanto, em linguagem coloquial do dia a dia poderemos, também, dizer: “Deus  te abençoe“.

Explicação: é incorreto, portanto, quer na linguagem formal ou informal, expressarmos este tratamento nesta forma indireta: “Deus  ‘lhe’ abençoe”, pois o pronome oblíquo “lhe” exerce, sempre, a função de complemento indireto dos verbos. Vejamos, na prática, sua aplicação em alguns verbos:

Exemplos: – ele lhe deu um bom apoio (em vez de: ele deu um bom apoio “para você”);

– agradeço-lhes, de coração, o belo presente (em vez de: agradeço “a eles/elas”, de coração, o belo presente);

– os bons pensamentos reanimaram-lhe o ânimo  (em vez de: os bons pensamentos reanimaram o ânimo “dele/a”).

Nota: entretanto, quando rogamos a Deus em favor de outra pessoa, neste outro caso, sim, poderemos conjugar o verbo “abençoar”, na regência indireta, utilizando o pronome oblíquo “lhe”.

Exemplo: que Deus lhe abençoe e toda sua família.

(Alguma dúvida? Se sim, contate-me no meu blog: vivenciaespirita.com.br – na aba: COLUNAS e no link: “ARTE  DE  ESCREVER  BEM”).
____________________________

Reflexão – assista, no youtube, à palestra “Para Construir a Vida Nova, Vamos Precisar de muito Amor” (46:37min) – de Rossandro Klinjey: professor universitário, escritor, psicólogo clínico, consultor da Rede Globo e colunista da Rádio CBN. Palestrante espírita renomado no Brasil e exterior – fenômeno nas redes sociais -, com mais de cem milhões de visualizações. Seus temas são sempre relacionados a comportamentos, educação e família, e suas palavras, sábias, objetivas, simples e claras – transmitidas com muita pedagogia e serenamente -, tocam-nos profundamente, impulsionando-nos a vivermos estimulados a serviço do bem; apesar de, ainda, muitas pessoas serem tomadas de tristeza imensa, de descrença na vitória do BEM, este abnegado irmão prova-nos de como e quanto estamos evoluindo.

Esta palestra, como as demais de Rossandro, é esclarecedora, consoladora e transformadora. Recheada de esperanças, fortalece-nos e contagia-nos do início ao fim, qual bálsamo às nossas vidas, direcionadas ao mundo regenerativo. Sim, com sabedoria, simplicidade, doçura e amor, norteia-nos a sermos melhores e evoluirmos. Diante do quadro sociopolítico em que estamos vivendo, induz-nos a um exame de consciência a agirmos mais e não ficarmos só reclamando, em contemplação, a todos os problemas. Perceberemos que temos muito a melhorar e que estamos longe dos ditames de nosso Modelo e Guia – Jesus.

Rossando é um instrumento de Deus, um iluminado que nos traz mensagens esclarecedoras. Que Deus continue amparando-o na divulgação do Evangelho.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

2 Comentários

  • Obrigado, caro primo Albino, pelos cumprimentos e incentivos.
    Um grande abraço.

    Antonio N. Favarin

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Share via
Send this to a friend