BLOG DR INACIO FERREIRA

Como Você Interpreta?! – XLII por Dr. Inácio Ferreira

No capítulo 42 – “Em Conversação” –, André Luiz nos fala sobre o diálogo com o Ministro Benevenuto, que acabara de chegar dos campos da Polônia, afirmando: “Muito doloroso o quadro que vimos (…); habituados ao serviço da paz na América, nenhum de nós imaginava o que fosse o trabalho de socorro espiritual nos campos da Polônia. Tudo obscuro, tudo difícil. Não se podem, ali, esperar claridades de fé nos agressores, nem tão-pouco na maioria das vítimas, que se entregam totalmente a pavorosas impressões. Os encarnados não nos ajudam, apenas consomem nossas forças. Desde o começo do ministério, nunca vi tamanhos sofrimentos coletivos”.

 

A Segunda Grande Guerra estava para acontecer e o Mundo Espiritual Superior, na tentativa de evitá-la, sentia-se impotente. Na tentativa de inspirar decisões que pudessem ser tomadas em favor da paz, evitando derramamento de sangue e a destruição de nobres patrimônios culturais da Humanidade, os espíritos, que transitavam nos gabinetes humanos, não logravam êxito. A mente encarnada fixa na violência, impedia o registro de qualquer apelo de ordem superior.

 

Neste trecho do relato de André Luiz, aproveitamos para responder àqueles que vivem indagando pela influência do Mundo Espiritual sobre, por exemplo, a situação política vigente no Brasil, com tanta corrupção e injustiça prejudicando milhares. Muitos, diante de nossa aparente passividade, chegam a duvidar de que, realmente, possamos existir, nós, os desencarnados. Acontece, porém, que, consoante as Leis Divinas, não dispomos de outro poder de intervenção junto aos encarnados que não seja o da sugestão mental, através dos apelos direcionados, de mil formas diferentes, aos que ocupam posições de poder, conduzindo os destinos de tanta gente.

 

Sentimo-nos, literalmente, como humildes ferreiros batendo sobre “ferro frio”, sem a menor capacidade de moldá-lo conforme melhor convém à sua utilidade geral.

 

O mesmo acontece quando, muitas vezes, amigos vários nos questionam sobre a nossa capacidade de influenciação no Movimento Espírita, impedindo que desvios doutrinários aconteçam, chegando a deturpar a mensagem da Terceira Revelação. Claro que não estamos alheios aos atavismos do Movimento Espírita, que, a partir de determinados companheiros invigilantes, colocam a pureza da Doutrina sob séria ameaça. Acontece, porém, que os nossos alvitres, dos irmãos de Ideal que nos encontramos deste Outro Lado, não são atendidos, ou, então, são tidos a conta de alertas mistificadores, intermediados por sensitivos em estado obsessivo.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

O Ministro Benevenuto, em seu diálogo, ainda destacou: “Nunca, como na guerra, evidencia o espírito humano a condição de alma decaída, apresentando características essencialmente diabólicas”. Ousaríamos dizer que não apenas na guerra, mas em qualquer situação em que interesses escusos estejam em jogo – interesses ligados ao poder transitório, ao dinheiro, à vaidade, a pretenso poder espiritual conferido pela liderança de natureza religiosa… O Espiritismo, dizemos aqui o que temos dito alhures, vem sendo vítima do maior blefe mediúnico de todos os tempos, inédito nos anais do Espiritualismo em geral, com o envolvimento de centenas e centenas de espíritos encarnados, no Brasil e no Exterior, que estão se deixando influenciar maleficamente, dando azo a que o elitismo se acentue na gleba da Doutrina, fadada a reviver o Cristianismo em sua primitiva pureza.

 

Os Espíritos Amigos, como elucida o Ministro Benevenuto, frustram-se profundamente, e não é sem grande tristeza que observam a mole humana encaminhar-se, uma vez mais, para o abismo da ilusão, sem a necessária coragem de romper com os interesses mesquinhos que já a fizeram cair tantas vezes.

 

Nós mesmos, que nada somos, em mais de uma oportunidade, temos procurado alertar para os perigos que o Movimento Espírita atravessa, vendo, porém, baldados parte de nossos sinceros esforços, por aqueles que se unem para desqualificar-nos o tentame, a fim de continuarem usufruindo das benesses de um ilusório poder.

 

O que vem acontecendo em nosso Movimento, dá-nos plena convicção de que, infelizmente, o Espiritismo não se encontra preparado para a generalização de seus postulados, sem que, à sua frente, centenas viessem a reivindicar autoridade de liderança, a fim de serem entronizados como seus “chefes” religiosos, perturbados pela ideia de hegemonia espiritual – a mesma ideia que, na imagem bíblica, fez com que Satanás se precipitasse do Paraíso.

 

INÁCIO FERREIRA

 

Uberaba – MG, 29 de janeiro de 2018.

 

Fonte: http://inacioferreira-baccelli.blogspot.ae/2018/01/como-voce-interpreta-xlii-no-capitulo.html

Antonio Nazareno FavarinDr. Inácio Ferreira
Blog do Dr. Inácio Ferreria mantido pelo medium Carlos A. Baccelli
Site Oficial: Mediunidade na Internet
---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.