Estudemos um pouco mais, procurando refletir sobre outras informações que André Luiz nos transmite nesta obra, sem dúvida, revolucionária, a respeito da Vida no Mundo Espiritual – obra que, infelizmente, até hoje, muitos espíritas tomam por ficção.

No capítulo 10 – “No Bosque das Águas” –, André ouve referências de Lísias à existência de “grandes oficinas de serviço de Trânsito e Transporte”, em “Nosso Lar”.

 

O que você acha?! Qual a necessidade de semelhante serviço numa cidade além da morte?! Além do conhecido “aeróbus”, você admite que outros veículos transitassem (e transitem) pelas ruas e avenidas de “Nosso Lar”?! Tal medida seria, por exemplo, para evitar que algum acidente acontecesse, quiçá, de ordem fatal para pedestres e condutores de veículos?!…

 

No mesmo capítulo 10, André Luiz nos fala da existência do “Rio Azul”… O que você acha?! Será, de fato, um rio, com água e tudo?! Quer dizer, inclusive, com vegetação aquática e peixes?! Outra pergunta que lhe peço permissão para formular: se um dos habitantes de “Nosso Lar”, porventura, viesse (ou vier) a cair nas águas do rio, que, segundo o autor espiritual, é de “grandes proporções”, caso não soubesse nadar, o que poderia suceder a ele?! Não se esqueçam de que nem Simão Pedro, sendo Apóstolo, conseguiu caminhar sobre as águas…

 

Em seguida, ouvindo Lísias, André ainda esclarece que “todo o volume do Rio Azul (…) é absorvido em caixas imensas de distribuição”, abastecendo a cidade. Qual a finalidade da água no Mundo Espiritual?! Outra pergunta que, talvez, eu devesse formular a parte, mas… vamos lá: você acha que toda cidade existente no Mundo Espiritual é como “Nosso Lar”?! Vamos ajudar um pouco. No capítulo 11 – “Notícias do Plano” –, Lísias elucida: “Todas as experiências de grupo diversificam–se entre si e ‘Nosso Lar’ constitui uma experiência coletiva dessa natureza.”

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Ainda no capítulo 11, veja você que interessante a palavra de Lísias (aliás, você sabia que Lísias era o nome de um dos discípulos de Sócrates?!): “Já não estamos na esfera do globo, onde o desencarnado é promovido compulsoriamente a fantasma. Vivemos em círculo de demonstrações ativas.” O que significa “demonstrações ativas” além da morte do corpo carnal?! Trabalho árduo ou simulacro de trabalho?!…

 

Estudando o capítulo seguinte, o de número 12, intitulado “O Umbral”, ocorre-me tomar a liberdade de questioná-lo: Umbral será o mesmo que Trevas?! Umbral será, para o espírito que desencarna na Terra, uma passagem obrigatória, ou um tempo de permanência obrigatório, mais ou menos longo para uns e outros?! Você concorda que Umbral possa vir a ser um Planeta?! Existirá Umbral ao redor de toda a Terra?! Você já consultou no Dicionário o significado da palavra “umbral”?!…

 

Nossa! Tantas perguntas!… – Será que o próprio Dr. Inácio não seria capaz de responder a elas?! – você deve estar pensando. Respondê-las até que podemos tentar, mas, sinceramente, eu tenho percebido que muitos de vocês, internautas, ainda estão com medo de externar as próprias opiniões! O que temem?! A fogueira?! O esconjuro?!…

 

Só para terminar, o que Lísias quis dizer com a afirmação: “O Umbral começa na crosta terrestre”?! O que significa Umbral Grosso, Umbral Médio e Umbral Fino?! “Nosso Lar” seria uma cidade “umbralina”?! O Umbral tem sido muito “caluniado” pelos espíritas na Terra…

 

INÁCIO FERREIRA

 

Uberaba – MG, 13 de março de 2017.

 

Fonte: http://inacioferreira-baccelli.blogspot.ae/2017/03/como-voce-interpreta-v-estudemos-um.html

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.