APÓSTROFO

Explicação: o apóstrofo é um sinal gráfico, de pontuação semelhante à vírgula, e é colocado na parte superior de uma letra ou de uma palavra [´], e que serve para indicar a:

1. supressão de uma vogal em versos, como recurso poético. Neste sentido, o apóstrofo foi e é bastante utilizado pelos poetas, visando a uma adequação da métrica dos poemas.

Exemplos: esp´rança; séc´lo; ´stamos em pleno mar… (Antonio de Castro   Alves – “O Navio Negreiro”);

2. eliminação da letra “e” em certas palavras compostas e com hífens, ligadas pela preposição “de”.

Exemplos: caixa-d´água; caixa-d´óculos; cobra-d´água; copo-d´água; estrela-d´alva; galinha-d´Angola; gota-d´água; mãe-d´água; mestre-d´armas; olho-d´água; pai-d´égua(*); pau-d´arara; pau-d´arco; pau-d´água (**); pé-d´água; pingo-d´água; queda-d´água etc.

Nota 1: (*) pai d´égua = expressão idiomática, utilizada no Norte do Brasil, e tem conotações positivas: uma coisa ótima, excelente… “que comida pai-d´égua” (comida ótima, muito boa).

(**) pau-d´água = ébrio ou a designação de uma planta ornamental.

Nota 2: observamos, às vezes, uma hipotética eliminação de fonemas, substituídos por apóstrofos. Nesses casos, essas representações são inaceitáveis, como nesses exemplos: lembro-me d´aquele local; ela agiu d´esse jeito;

3. o apóstrofo serve, ainda, para indicar a contração ou aglutinação de pronomes, adjetivos, artigos e substantivos, dando-lhes realce.

Exemplos: d´ele; n´ele; d´aquele; n´aquele; minh´alma; São Miguel d´Oeste; Santa Bárbara d´Oeste; li n´O Globo; Vozes d´África; Cura d´Ars (referindo-se a São João Vianney: 1786 – 1859);

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

4. designação de plurais em siglas.

Exemplos: CD´s; PME´s; CND´s ou CNDs etc.;

5. ligação com as palavras “Santo” e “Santa”.

Exemplos: Sant´Ana; Sant´Antonio etc.;

6. Enfim, o apóstrofo serve para suprir um ou mais fonemas quando se quer representar, por amor à brevidade, pronúncias não previstas pela linguagem culta.

Exemplos: ´tá tudo bem; ´to aqui etc.

Antonio Nazareno Favarin Antonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.