LUZ INFINITA

Trabalho Salvacionista por Aécio César

Você alguma vez já parou para pensar que o trabalho de salvação das almas não é competência exclusiva das religiões? Elas vem sendo maculadas por interesses pessoais de representantes que em nada se apresentem como pastores de almas perdidas, pois os mesmos, sim, é que se encontram.

Nesses humildes comentários tentarei discorrer alguns pontos de vista ainda contraditórios a respeito do tema em baila e que, notoriamente, o Instrutor Eusébio em sua magnífica preleção também se ache preocupado com a situação religiosa dos habitantes da Terra, relatado pelo espírito de André Luiz no livro “No Mundo Maior” na psicografia do saudoso médium Chico Xavier. Vejamos: “O trabalho salvacionista não é exclusividade da religião; constitui ministério comum a todos…”.

Em miúdos, poderemos elucidar aqui que a religiosidade não nasce num templo ou igreja, mas sim, em um berço familiar em que se consagre – plenamente – a espiritualidade em todos os seus sagrados segmentos. A consolidação de duas almas que se unem por afinidades de todos os níveis, procuram, através do casamento, se mostrarem como são realmente, agindo conforme a personalidade doentia ou não, longe da sociedade ou até mesmo da própria família.

Hoje é comum observarmos que muitos grupos que compõem um ninho familiar se tornam mais egoístas do que eram. E sem o engajamento de virtudes mantenedoras do equilíbrio tanto físico quanto espiritual, esse pouso de almas errantes se tornarão em foco pestilento onde se proliferará apenas o pus da discórdia como sendo a presença do mal na sua apresentação mais notável.

Sem favoritismo, o bem expande sua luz. Sem particularismo, o egoísmo não tem chances de ser alimentado e, sem ele, o comportamento humano se torna mais homogêneo em pensamentos, palavras e atos.

Devemos não nos aclamarmos como servidores fieis do Cristo na sombra daqueles outros que realmente procuram servi-Lo com dignidade e respeito, renúncia e persistência, pois que não contarão aqueles do ceitil abençoado do merecimento, pois já receberam a sua quantia na preguiça e na ociosidade em que se apresentam no mundo.

E levando a vida impregnada nas ilusões terrenas, na hora do testemunho com a morte física, venham esses, participar de um mundo que nunca aceitaram, gozando de angústias que próprio criaram envolvendo em temores indescritíveis onde as aparências alimentadas lhes fará mais pesada e obscura.

O trabalho de salvação das almas começa nos lares, se forja na instrução que se recebe e se concretiza no caráter a que se venha construir no meio dos homens em forma de sombra ou luz. De acordo comigo, Leitor Amigo?

Ari RangelAécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.