BLOG DR INACIO FERREIRA

Quanto à Transição Planetária por Dr. Inácio Ferreira

“Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai.” – Mateus, capítulo 24 – versículo 36.

Quanto à tão propalada “transição planetária”, pela qual alguns ansiosamente esperam, convém esclarecer que, em verdade, a Terra sempre esteve em transição.

Desde a sua criação, não há um dia sequer em que o orbe terrestre não esteja transitando de um estado para outro, e que, neste sentido, diversas profecias tenham sido feitas.

Claro que, dentro do contexto evolutivo da Humanidade, por vezes, certos acontecimentos, ao se alinharem, precipitam outros que dão origem à nova ordem social.

O que ocorre, dando-se a impressão de que, nos tempos atuais, tudo esteja acontecendo com maior velocidade, é que hoje o planeta conta com mais de sete bilhões de habitantes, ampliando, significativamente, as possibilidades de conflito armado e de reação dos elementos da Natureza – sim, porquanto à agressão do homem ao meio ambiente é sem precedentes na história da Humanidade.

Porém, não há quem possa dizer que a situação, que parece convergir para o caos generalizado, possa acontecer amanhã ou depois, estendendo-se por tempo indeterminado.

Não nos esqueçamos de que, em meados do século XIV – de 1337 a 1453 –, teve início, entre França e Inglaterra, uma guerra que durou “cem anos”.

O planeta, quando ocupava a posição de orbe primitivo, estava em transição para mundo de orbes e expiações, quanto agora se encontra em transição para mundo de regeneração, que, ao ser alcançado, continuará em transição para a condição de mundo feliz.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, no capítulo III, escrevendo sobre “Mundos Regeneradores”, anotou Santo Agostinho: “Nesses mundos, portanto, ainda não existe a felicidade perfeita, mas a aurora da felicidade. O homem lá é ainda de carne e, por isso, sujeito às vicissitudes de que libertos só se acham os seres completamente desmaterializados.”

Infelizmente, ao que tudo indica a Terra não será um Mundo de Regeneração contando com a permanência de grande parcela de seus atuais habitantes, pois que a renovação íntima não se opera no curto espaço de algumas décadas, e, por vezes, nem mesmo de algumas encarnações.

Para que o orbe terrestre eleve-se, mais rapidamente, na hierarquia dos mundos, espíritos de maior nível de esclarecimento deverão ocupar o lugar dos retardatários, ou daqueles que insistem no cultivo de suas ambições pessoais – e esses espíritos mais lúcidos, evidentemente, deverão reencarnar em diversos pontos do planeta, para que, através de seus exemplos, possam influenciar a conduta de outros.

Portanto, “transição planetária” é mais uma terminologia nova para um assunto que é, deveras, antigo.

Neste aspecto, não nos esqueçamos de que, em essência, não é a Terra que se encontra em transição, mas os espíritos que nela habitam, incluindo as suas Dimensões Espirituais.

“Transição planetária” deve ser entendida como “transição moral da Humanidade”, e não do orbe em si – embora, pelas Leis da Evolução, a própria matéria, igualmente, esteja em constante aperfeiçoamento.

Completemos, assim, a “transição” que nos diz respeito, porque a verdade é que, em geral, quase todos ainda nos mostramos muito vacilantes no que diz respeito à nossa extrema necessidade de renovação.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 26 de dezembro de 2016.

Nota do médium:

Voltaremos com postagens inéditas no dia 23 de janeiro de 2017.

Fonte:http://inacioferreira-baccelli.blogspot.com.br/2016/12/quanto-transicaoplanetaria-mas-respeito.html

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário