“PORCENTAGEM” ou “PONTO PERCENTUAL”?

Explicação: “porcentagem” e “ponto percentual” são dois índices referenciais bem distintos. Quando uma taxa passa, por exemplo, de 2% para 4%, dizemos que houve um aumento de 50% ou de 2 pontos percentuais ou, invertendo, se essa mesma taxa cair de 4% para 2%, podemos dizer que houve redução de 50% ou de 2 pontos percentuais (e não de 2%). Então, esclarecendo mais, podemos definir cada item assim:

Porcentagem – indica uma taxa calculada em relação ao número 100 e é representada pelo símbolo “%”.

Ponto percentual – é a unidade que indica o valor entre porcentagens; ou seja, é a diferença, em valores absolutos, entre duas porcentagens.

Exemplo: segundo o FMI, nossa taxa de desemprego deve passar de 11,8% para 10,7% em 2019, diminuindo para 1,1 ponto percentual (e não: 1,1%).

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

“DESCRIÇÃO” ou “DISCRIÇÃO”?

Explicação: descrição e discrição são dois substantivos parônimos; isto é, são escritos e pronunciados de forma parecida; porém, seus significados são diferentes.

Descrição – esta palavra refere-se ao ato de descrever ou representar algo por escrito ou oralmente. É sinônima de “exposição” ou “representação”.

Exemplo: ele fez uma descrição precisa e minuciosa de seu currículo e, por isso, logrou um excelente emprego.

Discrição – significa a qualidade de quem é discreto, sensato, prudente, modesto ou de quem tem capacidade de discernir, de ser comedido etc.

Exemplo: ela se vestiu com muita discrição, ou seja, com muita sensatez.

“DE VEZ QUE” ou “UMA VEZ QUE”?

Explicação: a locução “de vez que”, embora muito utilizada no meio falante e, até, por diversos escritores, não existe em nossa Língua Portuguesa. Deve ser, portanto, sempre substituída por essa outra: uma vez que.

Exemplo:  nossa  Fé,  uma  vez  que  está arraigada na Razão e na Coerência, jamais poderá vacilar.

Para reflexão
: “o que somos é um presente de Deus, e o que nos tornamos é o nosso presente para Ele” – Chico Xavier, ditado pelo Espírito Emmanuel.

Comentário: vale a pena, então, desafiarmo-nos constantemente a fim de presenteamo-nos a Deus da melhor forma que Lhe aprouver. Para isso, a dica: seguirmos a máxima Evangélica “Vigiai e Orai”. Paz a todos!

Antonio Nazareno Favarin Antonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.