ARTE DE ESCREVER BEM

PLURAL MAJESTÁTICO OU DE MODÉSTIA POR ANTONIO NAZARENO FAVARIN

PLURAL MAJESTÁTICO OU DE MODÉSTIA

Explicação: o plural majestático ou plural de modéstia é um recurso estilístico muito usado, ainda, por escritores, políticos e oradores renomados para evitarem o tom individualista e criarem, em contrapartida, proximidade com seus leitores e ouvintes; desta forma, compartilham seus dizeres com humildade, diminuindo sua altivez.

O plural majestático ocorre quando quem escreve ou fala se refere a si, usando o plural NÓS em vez do singular “EU”, visto que é realmente desagradável ouvir um palestrante dizendo a todo instante: “eu fiz”, “eu sei”, “eu estive”, “fui eu quem disse” etc.

Enfim, salientamos que, ao plural majestático, devemos:

  1. utilizar os pronomes nós, conosco e nosso (em vez de: “eu”, “comigo” e “meu”);
  2. usar os verbos no plural e
  3. manter os adjetivos (predicativos) no singular masculino ou feminino.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Exemplos: – nós estamos confiante em nossa capacidade de sermos aprovado nesta etapa, à qual recebemos o apoio da nossa família que, conosco, será, por tabela, beneficiada (em vez de: “eu estou confiante” em “minha” capacidade de “ser aprovado” nesta etapa, à qual “recebo” o apoio da “minha” família que, “comigo”, será, por tabela, beneficiada);

                       –  nós nos sentimos feliz com o bom desempenho e as vitórias do nosso time Palmeiras (em vez de: “eu me sinto feliz” com o bom desempenho e as vitórias do “meu” time Palmeiras);

                       – sentimo-nos honrado com tamanha atitude de respeito e confiabilidade por parte de todos vocês (em vez de: “sinto-me honrado” com tamanha atitude de respeito e confiabilidade por parte de todos vocês).

Nota: veja, em síntese, que os 4 predicativos usados nestes 3 exemplos acima: confiante, aprovado, feliz  e  honrado não concordam, conforme as regras gramaticais,  com  a  primeira pessoa do plural NÓS; porém, usando-se o plural majestático, são válidos, apesar de estranhos.

Para refletir: todas as pessoas que não estão na sua frequência evolutiva e espiritual vão se distanciar à medida que você descobre cada vez mais quem realmente é! E aqueles que estão na mesma frequência serão atraídos até você, e você até eles. Assim, você descobrirá quão incrível é quando as pessoas certas aparecem nos momentos certos e de forma mais espontânea e divina!

 

 

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.
---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------