LUZ INFINITA

Os Espiritualistas por Aécio César

Você alguma vez já parou para pensar se está agindo como se deve na propagação do Cristianismo Redivivo diante de tantos transtornos que afetam bem mais o coração do que o cérebro? Por que será que muitos espiritualistas de hoje ainda se escondem por traz de púlpitos ou palanques, atrás tão somente de mesas mediúnicas ao contrário de agir corajosamente no meio do povo fazendo tão só cumprir as premissas do Senhor Jesus em palestras que tanto, tanto, são ouvidas em alto e bom som?

Creio que com esse pensamento serei apedrejado por alguns correligionários, ou melhor dizendo, por Doutores da Lei que ainda teimam em promulgar uma Doutrina aquém do que ela realmente representa.

De antemão, não fugindo do assunto, vamos ver o que André Luiz nos relata no livro “No Mundo Maior” escrito através da mediunidade de Chico Xavier quanto aos espiritualistas nas palavras do assistente Calderaro. Vejamos:

“São companheiros de elevado potencial de virtudes. Exemplificam a boa vontade, exercitam-se na iluminação interior através do esforço louvável; contudo, ainda não criaram o cerne da confiança para uso próprio”.

Devemos considerar aqui que estes que a citação acima nos esclarece são aqueles espiritualistas já cônscios da responsabilidade que está nas mãos e que fazem por onde procurar melhor se auto-espiritualizar, que com certeza ainda não é o nosso caso. Mas um dia chegaremos lá com as graças de Deus e com a nossa vontade em sempre crescer, não é mesmo?

Por que digo que ainda não podemos nos considerar espiritualistas? Simples. Segundo a citação, creio que não temos ainda cacife de praticar as virtudes ainda envolvidas nas sombras do personalismo vulgar; não temos coragem de abranger melhor a nossa boa vontade em ver mais de frente o sofrimento do próximo; não temos atuado como se deve na iluminação interior, pois nos esforçamos em criar mais contendas do que harmonização; e, com isso tudo não temos confiança, destreza de aplacar o mal que tenta desestabilizar a corrente do bem debaixo dos nossos narizes. Espero não estar sendo bastante radical aos olhos atentos de confrades e confreiras no sentido de deixar ser obsedado por espíritos contrários à luz do conhecimento. Com certeza, não estou.

Continuando com as expressivas considerações do assistente acima citado, vejamos outra citação:

“Tremem ante as tempestades naturais do caminho, hesitam no círculo das provas necessárias ao enriquecimento da alma, padecem desarmonias e angústias que ameaçam o equilíbrio incipiente”.

Mais um motivo para adestrarmos nossas virtudes, não é mesmo? E como fazer? Única e exclusivamente praticando mais os ensinamentos deixados por Jesus e manter segura e silenciosa a língua afiada acomodada na letra que ainda mata todas as virtudes vigentes. Estamos de acordo Leitor Amigo?

Ari RangelAécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.