ARTE DE ESCREVER BEM

“Nada Haver” ou Nada a Ver”? por Antonio Nazareno Favarin

Correto: nada a ver.

Comentário: “haver” e “a ver” são palavras homófonas e parônimas; isto é, possuem os
mesmos sons, porém seus significados são bem diferentes.

Quando alguém diz: “isso não tem nada ‘haver’ ou nada ‘a ver’ comigo”, até que poderia, sutilmente, fazer com que seu interlocutor compreenda o significado da expressão oral; porém, transformando-a por escrito, notar-se-ia claramente o grande equívoco.

Esclarecendo melhor: quando queremos expressar que algo não faz sentido ou que tem relação com outra coisa, devemos usar a expressão a ver.

Exemplos: – conhecer e praticar a Doutrina de Jesus tem tudo a ver para galgarmos patamares elevados;

                  – nosso progresso evolutivo tem a ver com a prática de boa educação, ética, boa moral, enfim, sermos pessoas de bem.

Nesses dois exemplos, entendemos que o conhecimento e a prática da Doutrina de Jesus, somados à nossa conduta de pessoas de bem, têm relação com nossa evolução espiritual.

Entretanto, o verbo “haver”, posposto à preposição “a”, torna o sentido do texto adverso.

Exemplo: nós somos criaturas únicas em nossa evolução espiritual; portanto, não temos nada a haver com os equívocos de nossos antepassados.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

  1. “Daqui há três horas” ou “Daqui a três horas”?

Correto: daqui a três horas.

Comentário: para indicarmos tempo futuro, usa-se a preposição “a”.

Exemplos: – a festa será dali a dez dias.

                 – sairemos daqui a uma hora.

  1. “ Somos em cinco” ou “Somos cinco”?

Correto: somos cinco.

Comentário: em frases desse tipo, não cabe a preposição “em”. É curioso ouvirmos pessoas dizendo: “éramos em cinco”; “somos em quatro”, “estávamos em dez” e assim por diante. Esse equívoco fora, provavelmente, herdado da língua italiana. Os descendentes desse idioma difundiram em todo o Brasil essa forma que, não obstante, é correta em seu idioma italiano; porém, não no nosso.

Exemplos: éramos cinco na família; agora, somos doze: dois avós, três filhos, duas noras, um genro e quatro netinhos.

  1. “Nega que é” ou “Nega que seja”?

Correto: nega que seja.

Comentário: a expressão “negar que” requer que o verbo seguinte esteja no modo subjuntivo.

Exemplo: Pedro nega que conheça Jesus (e não: “nega que conhece Jesus”).

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.