LUZ INFINITA

Marcos da Evolução por Aécio César

Você alguma vez já parou para pensar que o próprio tempo que nos fornece oportunidades de crescimento espiritual poderá nos cobrar pelo tempo perdido e por consequência, acionar a consciência no seu peso característico? O quanto nos pesará, ela, para que possamos remir das horas abençoadas destinadas a suprir virtudes lesionadas por vicissitudes onde sombra e dor são o seu séquito fiel e aterrador?

Segundo o exposto, vamos ver o que relata mais uma vez o Instrutor Eusébio em sua fantástica preleção em uma colônia no espaço em que André Luiz nos revela no livro “No Mundo Maior” na psicografia do médium Chico Xavier: “Somente os servos que trabalham gravam no tempo os marcos da evolução;”. Na sanha abençoada da evolução tudo encaminha para a Fonte de onde nos distanciamos: Deus. O trabalho é ininterrupto porque o tempo não cessa. O trabalho é alavanca de progresso em que o espírito desejoso de conhecimento se haure da enxada da experiência para lidar com as ervas daninhas que lhe procuram tolher os incentivos de despertamento acerca de si mesmo.

Continuando com o pensamento do preclaro instrutor, vejamos outra citação: “Só os que se banham no suor da responsabilidade conseguem cunhar novas formas de vida e de ideal renovador”. Toda luta haurida de sérias responsabilidades tem como resultado o suor sagrado. Isso ninguém poderá tirar de todo homem probo de bons princípios, que se preocupa não somente na sua imagem no mundo mas também do semelhante que se encontra na mesma escalada de progresso.

Infelizmente encontramos nessa mesma estrada aqueles falsos profetas que asseguram uma vida religiosa aquém da qual professam. Nesse caso, o suor derramado advém de outros, dos verdadeiros sofredores que deveriam ser acolhidos pelos representantes que se dizem, seguros da fé, numa vida promissora não de religiosidade, mas sim financeiramente execrada.

Existem, portanto, ideais e ideais. Ideais iluminados de puro amor puro; outros de sombras da soberba, da ingerência petitória, da malsã palavra que em nada auxilia. Existem ideais em forma de sacrifícios voluntários, anônimos, verdadeiros celeiros de bênçãos, enquanto há outros em que a cara de pau não queima, em que desfrutam, alguns representantes, do óbolo do pobre, da esperança dos humildes que com certeza serão realizados não por via desses falsos profetas, mas sim, pela vontade de Deus que a tudo observa. Nada fica oculto que um dia não venha ser revelado, descoberto, colocado a público.

Por isso na mesma estrada da evolução existem marcos de diferentes personalidades onde dela serão retirados todos aqueles que em nada prestam sendo a erva daninha que será lançada à geena. Sofrimentos aí existirão não porque Deus assim o quer, mas comumente pela consciência pesada, pela falta de caráter ainda não integrado no escopo da fraternidade em comunhão com as benção do Senhor. Comigo, Leitor Amigo?

Ari RangelAécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.