ARTE DE ESCREVER BEM

Importância do Ponto e Vírgula – Parte II por Antonio Nazareno Favarin

Vejamos mais algumas condições do emprego correto do ponto e vírgula.

Além dos dois itens enunciados no bloco enviado na semana passada, usa-se o ponto e vírgula também:

a) Para separar, no final de uma enumeração, itens sobre Leis, Decretos, Portarias, Sentenças, Regulamentos etc., iniciando cada item, sempre, com letra minúscula.

Exemplos:

“Art. 1º – A educação nacional, inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por fim:

– o respeito à dignidade e às liberdades fundamentais do homem;

– o fortalecimento da unidade nacional e da solidariedade internacional;

– o desenvolvimento integral da personalidade humana e a sua participação na obra do bem comum;

– a preservação e expansão do patrimônio cultural.”

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

b) O ponto e vírgula é, ainda, utilizado antes das conjunções adversativas: “mas”, “porém”, “contudo”, “todavia”, “entretanto”, “no entanto”, “não obstante” e das conclusivas: “logo”, “pois”, “portanto”, “por conseguinte”,  “assim”, “por isso”.

     Exemplos:

    – Esperava encontrar todos os produtos no supermercado; porém, obtive, apenas, alguns.

    – Até agora, só hipóteses; entretanto, as paralisações continuam.

    – Aquelas pessoas vivem mentindo; logo, não merecem crédito.

    – Estamos conscientes do dever cumprido; portanto, nada podemos temer.

   – Ela cumpre, sempre, com responsabilidade seu dever; por isso, merece uma promoção.

Terminamos, aqui, o estudo sobre o ponto e vírgula. Apesar de seu uso ser simples, pouquíssimas pessoas empregam-no corretamente.

    Pela sua grande importância na escrita, vale a pena fixarmos sua utillização, segundo apresentado nos quatro itens abordados nesses dois últimos blocos.

    Convém, também, dizer que o ponto e vírgula clareia o sentido do período, tornando-o coerente e lógico, tampouco deixando dúvidas em seu conteúdo.

Para reflexão: “Ao invés de dizer que não encontra boas pessoas na vida, seja você mesmo/a uma boa pessoa e será encontrado/a por muitas delas”.

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.