ARTE DE ESCREVER BEM

Importância da Vírgula – Parte II por Antonio Nazareno Favarin

Já dissemos que, para escrevermos com clareza e coerentemente, é essencial empregarmos corretamente a vírgula; pois, ao não usá-la ou colocá-la inadequadamente, altera totalmente o sentido de um texto. Vejamos, entre outros, esse exemplo:

– Se o homem soubesse o valor que tem a mulher, andaria célere à sua procura.

– Se o homem soubesse o valor que tem, a mulher andaria célere à sua procura.

Vemos que uma simples vírgula deslocada muda o real sentido de um texto.

Para nos livrarmos desses entraves, precisamos ignorar o conceito errôneo de que a vírgula indica uma “pausa para respirar”. Isso não tem nada a ver, pois todos nós respiramos de modo diferente e, assim, como ficaria a pontuação das pessoas que respiram lentamente ou de forma acelerada?

Para pontuarmos bem um texto, precisamos, sim, ter a mínima noção de análise sintática ou lógica, evidenciando o que é um sujeito, predicado, objeto direto, indireto, adjuntos adnominais, adverbiais etc.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

MAIS EXEMPLOS E COMENTÁRIOS DO USO CORRETO DA VÍRGULA:

  1. Comprei peras, jabuticabas, mexericas etc.

Comentário: não se usa vírgula antes da locução latina “et coetera” (abreviada: “etc.”, sempre com ponto final), que significa: e outras coisas / e o resto / e as demais coisas.

  1. Rafael trabalha em Campo Limpo Paulista (SP); Renato, em São José dos Campos (SP).

Comentário: a vírgula acima assinala a supressão do verbo “trabalha”, empregado na frase anterior. A esta regra denominamos “zeugma”, que significa a supressão e o entendimento de um ou vários termos utilizados na frase anterior. Vejamos outro exemplo:

Ele, quando jovem, trabalhava na roça; ela, na cidade.

Comentário: notamos que a função dessa vírgula em destaque dá-nos a entender perfeitamente a supressão da expressão grifada da frase anterior: “quando jovem, trabalhava”.

  1. Araranguá, cidade situada no extremo sul do Estado de Santa Catarina, é uma bela metrópole que dá acesso a maravilhosas praias com dunas e falésias.

Comentário: essas duas vírgulas em realce separam um aposto explicativo que, sem o qual, a frase continua dando sentido: “Araranguá é uma bela metrópole que dá acesso a …”

  1. Preocupado, Antonio partiu. Antonio, preocupado, partiu.

Comentário: quando o predicativo do sujeito ficar deslocado, recebe vírgula.

 

 

(Continua no próximo bloco)

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário