ARTE DE ESCREVER BEM

“HORAS EXTRA” ou “HORAS EXTRAS”? POR ANTONIO NAZARENO FAVARIN

“HORAS  EXTRA”  ou  “HORAS  EXTRAS”?

Correto: horas extras.

Explicação: a expressão “hora/s extra/s” é constituída de duas palavras: um substantivo comum “hora/s” e um adjetivo “extra/s” (forma abreviada de “extraordinária/s”), que o qualifica.

Segundo os maiores lexicógrafos e gramáticos brasileiros, a forma correta é mesmo: horas extras, estando ambas as palavras no plural e sem hífen. Assim, faz-se valer a concordância, em gênero e número, do substantivo com o adjetivo que se lhe segue. Da mesma forma, dizemos: “voos  extras”, “edições extras” etc.

Exemplo: foi-nos determinado, pela chefia, que fizéssemos horas  extras todos os dias, nesta semana, após o expediente normal.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

“ÀS  CUSTAS  DE”  ou  “À  CUSTA  DE”?

Correto: à custa de.

Explicação: é muito comum, no dia a dia, ouvirmos alguém dizer: “tal indivíduo vive ‘às custas’ do pai, do avô etc.; porém, a forma correta desta locução é, sempre, no singular, assim: tal indivíduo vive à custa do pai, do avô etc.

A expressão “à custa de” significa: “mediante”, “à força de”, “com o emprego de”, “com sacrifício”, “graças ao uso de”, “por meio de” etc.

Exemplos: – o Palmeiras venceu o campeonato brasileiro de 2018 à custa de muito preparo físico e de um excelente treino de seus jogadores;

                 – ela fez o curso à custa de muito estudo e esforço.

Nota 1: o vocábulo “custas” é um substantivo feminino plural, utilizado em contextos judiciais, significando uma pena pecuniária devida às partes envolvidas num processo e é sinônimo de “gastos”, “expensas”, “dispêndios” etc.

Nota 2: é bom lembrar aqui, também, que, em nossa língua, o “à/s” que antecede as locuções prepositivas formadas por palavras femininas leva sempre crase: “à medida que”, “à vista de”, “à direita de” etc.

Para refletir: “SOMOS RESPONSÁVEIS PELO MAL QUE FIZEMOS E PELO BEM QUE DEIXARMOS DE FAZER” – Chico Xavier.

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------