ARTE DE ESCREVER BEM

HÍFEN (PARTE III) POR ANTONIO NAZARENO FAVARIN

HÍFEN  (PARTE III)

      O hífen, representado pelo sinal gráfico [ ], é, também, utilizado:

  1. em final de linha, para separar em duas partes as sílabas de uma palavra.

Exemplos: pás/saro;  reló/gio; gra/fia;  compromis/so;  res/cisão;  excesso; exce/ção; as/sunção; as/censão; cór/rego etc.;

  1. em final da linha, para clarear o texto, quando a palavra coincidir com hífen, este deve ser repetido na linha seguinte.

Exemplo: pontuar é sinalizar gramaticalmente um texto; por isso, frisamoslhes que o emprego inadequado de um sinal de pontuação pode não só prejudicar, mas até alterar completamente o seu sentido;

  1. em sufixos de origem tupi-guarani: “açu”; “guaçu” e “mirim”.

Exemplos: amoréaçu; capimaçu; jacaréaçu; sabiáguaçu; arrajámirim; arumãmirim; cajámirim etc.;

  1. entre palavras para formar um encadeamento.

Exemplos: LiberdadeIgualdadeFraternidade; eixo RioSão Paulo; ponte RioNiterói; a relação professoraluno etc.;

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

  1. com os prefixos: “circum” e “pan” que antecedem palavras iniciadas por “h”, “m”, “n” e “vogais”.

Exemplos:  circumhospitalar;  circummurado;  circumnavegador;  circumadjacente; circumescola; pan africano; panislamismo; panhelenismo etc.

Nota: nos demais casos, o hífen não é utilizado.

Exemplos: circuncisão; circunvizinho; pansexual; panamericano etc.

  1. com os prefixos: “ab”, “ad”, “ob”, “sob” e “sub” quando seguidos por palavras iniciadas por “b”, “d”, “r” e “h”.

Exemplos: abrogar (anular, revogar); addigital (situado perto dos dedos); adrenal (situado ao lado ou sobre o rim); adrogar (adotar pessoa de maior idade); obreptício (fraudulento, ilegal); obrogar (contrapor uma lei à outra); sobroda; subreino, subhumano, subbase, subbibliotecário etc.;

  1. com o prefixo “bem”, em casos como: bemditoso, bemaventurança etc.

(Continua no próximo bloco)

Para reflexão: assista, no youtube, à palestra: “E a Vida Continua…” – de Haroldo Dutra Dias – Bacharel em Direito e Juiz em BH, autor de diversos livros espiritualistas e tradutor do Novo Testamento, diretamente do Hebraico. Palestrante renomado no Brasil e no exterior. Destaca-se pela sua simplicidade e eloquência na propagação do Evangelho de Jesus. Palestra consoladora sobre nossa passagem à Vida Espiritual. Mostra-nos que há uma interação muito grande entre o Mundo Físico e o Espiritual, e o que nos é descortinado, assim que lá chegarmos. Vale a pena assisti-la.

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.