ARTE DE ESCREVER BEM

“De 0 a 7 Anos” ou “De Até 7 Anos”? por Antonio Nazareno Favarin

Correto: DE ATÉ 7 ANOS.

Explicaçãozero  não enumera idade, a não ser a daquele bebê que nasceu no momento da afirmação; porém, não seria esta a intenção de quem se expressa.
Exemplo: crianças de até 7 anos são propensas a relembranças de vidas passadas.

Eis mais exemplos de frases redundantes, com os respectivos excessos anulados (riscados), que são inadequados e nada acrescentam à compreensão das mensagens.

  1. Eis aqui o primeiro livro psicografado  por  Chico  Xavier,  em  1932: “Parnaso de Além Túmulo”.
    Comentário:  o advérbio eis já significa “aqui está”; por isto, é redundante dizer-se “eis aqui”.
    Exemplos: – eis uma redundância que deve ser evitada; ou
    aqui está uma lista de vícios de linguagem a serem coibidos.

 

  1. Maria, na tentativa de consolar a amiga, veio ao velório para dar-lhe os sentidos pêsames.
    Comentário: além de ser redundante, nesse momento de muita dor, e estando a amiga transtornada e dominada pela impotência, em vez de ser fortalecida e consolada com um abraço fraternal, recebe de Maria uma carga emocional de sofrimento com os “sentidos pêsames”. Nessa hora do “adeus” ao ente querido, estando todos abalados, o melhor cumprimento a ser dirigido aos familiares, a título de consolo e alento – minha opinião – seria um abraço fraternal com um beijo carinhoso e só. Aí, o silêncio e bons pensamentos “falam mais alto”.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

 

  1. Jorge não é mais o dirigente dessa Casa.

Comentário: o uso simultâneo, numa mesma frase, de “mais” constitui redundância; assim como o destas locuções: “mas … no entanto”, “mas … porém”, “mas … contudo”, “mas … entretanto” etc., constituem redundâncias se usadas na mesma frase.

Exemplo: ele desempenhou bem sua melindrosa tarefa, mas não conseguiu, no entanto, o seu objetivo.

Obs.: esses equívocos aparecem, amiúde, em expressões destituídas de formalidades, pois é difícil notarmos que estamos sendo redundantes; porém, quando percebidos em atividades profissionais, em e-mails, mensagens e textos formais, empobrecem e comprometem a qualidade da mensagem. Para coibi-los, faz-se necessário policiarmo-nos e termos um olhar mais crítico quando escrevemos e falamos, pois, às vezes, é difícil darmo-nos conta de sua existência.

 

  1. Há 225 anos, em 1792, José Joaquim da Silva Xavier – Tiradentes –, com 46 anos, foi enforcado e teve sua cabeça decapitada.

Comentário: em vez de “… foi enforcado e teve sua cabeça decapitada”, a forma correta é: “… foi enforcado e decapitado”.

Obs.: o termo “decapitado” origina-se do latim: “caput” = cabeça, e pode, também, ser usado em sentido figurativo, significando: “deixar sem comando”.

Exemplo: os militares decapitaram uma quadrilha perigosa.

 

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário