LUZ INFINITA

Cooperativismo Divino (Parte 3) por Aécio César

Você alguma vez já parou para pensar que a Mãe Natureza é sábia em seus complexos meios de desenvolvimento da Vida? Que ela é a responsável direta pela elaboração molecular de cada ser humano através do manuseio de Espíritos Luminares à frente do desenvolvimento do Gene Divino?

Nessa semana vamos continuar com a reflexão do cooperativismo divino relatado por André Luiz no seu livro “No Mundo Maior” pelo médium psicógrafo Chico Xavier. Vejamos: “A fêmea do tigre, lambendo os filhotinhos recém-natos, aprende rudimentos do amor”. Mesmo entre os animais mais ferozes do planeta, o amor amolece o coração das fêmeas quando cuidam mais diretamente dos seus filhotes. Como podemos observar, nesse estágio a Centelha de Deus se manifesta em determinados animais no sentido de ganhar vetores de sensibilidade. É o amor na sua razão mais primitiva, contudo doce no seu expressar mais divino.

A trajetória de evolução do Espírito até aqui ainda é sem uma constituição que o denomine como homem ou mulher, como a entendemos, varando para isso milênios na eternidade das noites. Cautelosamente a Centelha Divina, foi sendo elaborada nos laboratórios siderais para que viesse a se tornar almas humanizadas como fruto do amor de Deus criadas à sua imagem e semelhança em espiritualidade.

A saga da humanidade hoje seria outra se seus habitantes não tivessem tomado caminhos tortuosos nas sombras da ignorância que tanto massacra a perfeição divina quanto à própria existência humana. Dor e sofrimento são marcas de estigmas profundas na alma encarcerada nas masmorras da carne que se tornaram em lembranças nada aceitáveis e, portanto, recordáveis.

Muito tem a alma que andar na razão e no sentimento para chegar numa compreensão à altura das perfeições de Deus. À medida que vamos desfazendo do chicote dos vícios, ganharemos subsídios de inteligência mais iluminada coimando com a sentimentalidade divina à flor da pele.

A razão manifesta no espírito encarcerado ou não nas formas mais grosseiras da materialidade, tem no seu escopo espiritual, todas as oportunidades de crescimento em todos os sentidos onde cada fase de contemplação se faz notório em aprendizado e disciplina. Tudo no Universo que gira em torno da Centelha Maior que é Deus se encontra envolvida na Sua lei de gravidade onde o amor é o seu combustível infinito.

Amar a Deus acima das precárias manifestações de crença como ao semelhante segundo nós nos amamos serão lições inolvidáveis que estarão representadas como patente abençoada em cada célula da Augusta Criação. Despertando do sono ignominioso, restará tão somente, para a alma em transe mais direto para com Deus, continuar Sua criação na co-criação subsequente. A Criação não disse, como nunca dirá, a sua última palavra. E isso serve como incentivo no sentido de desenvolvermos com mais afinco nossa espiritualidade, onde Deus fez em nós a Sua eterna morada. Comigo, Leitor Amigo? (Continua).

Ari RangelAécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

1 Comentário

clique aqui para deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.