ARTE DE ESCREVER BEM

“Catéter” ou “Cateter”? por Antonio Nazareno Favarin

Correto: cateter (palavra oxítona e sem acento).

Comentário: cateter é um tubo inserido num corpo para fazer a drenagem ou injeção de líquidos, facilitando o tratamento de punções repetidas.

Embora a maioria das pessoas, incluindo profissionais da saúde, articule (pronuncie) esse vocábulo de forma equivocada, verifica-se, pelos dicionários e pelo Vocabulário da ABL e de outros Portais atualizados da Língua Portuguesa, que a pronúncia erudita e correta obedece à sua origem grega: kathetér (oxítona) e plural kathetéres (paroxítona) – não reconhecendo “catéter” e muito menos o plural “catéteres”, mesmo supondo que, assim pronunciadas, soem melhor.

Logo, a única grafia correta é CATETER (com tonicidade predominante na última sílaba e sem acento, cumprindo-se a regra das oxítonas terminadas em “R”).

Nota: alguém poderia, numa situação apavorada, não se importar qual seria a grafia e pronúncia corretas dessa palavra e preocupar-se, tão-somente, seja este tubo introduzido corretamente, no local devido; por outro lado, não há, também, pedantismo seguir corretamente a gramática, sabendo-se a forma correta.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

Outras palavras oxítonas semelhantes: ureTER, clisTER (injeção de um líquido medicamentoso no reto), misTER, liQUOR (líquido incolor produzido pelo cérebro e que se concentra na coluna e na própria cabeça. Extraído, é fundamental para se diagnosticar problemas no Sistema Nervoso Central e outras patologias) etc. Essas palavras têm tonicidade forte nas sílabas destacadas.

  1. O ingresso é “gratuíto” ou “gratuito”?

Correto: a pronúncia correta é gratuito (sem acento no “i”).

Comentário: graTUIto é uma palavra paroxítona, formando ditongo “UI” na penúltima sílaba, em destaque. Segundo as regras de acentuação gráfica, não se acentua o “U” ou o “I” das palavras paroxítonas que formam ditongo.

Nota: eis mais algumas palavras semelhantes a essa, cuja articulação é duvidosa: cirCUIto, inTUIto, forTUIto, FLUIdo (esta é, em especial, sempre malpronunciada.

Fluido (com ditongo e sem acento no “i”) é magnetismo, energia ou aura que um SER pode exercer ou influenciar sobre outro.

Exemplo: vigiando e orando, atrairemos fluidos magnéticos restauradores.

Fluído (com hiato e acento no “í”) é algo que escorre, flui: líquido, trânsito.

Exemplo: após uma hora, a água tinha fluído bem pela rua.

  1. “Nunca lhe vi” ou “Nunca o/a vi”?

Correto: nunca o/a vi.

Comentário: o pronome oblíquo “lhe” significa: “a ele”, “a ela”, “a você” e, devido a isso, não pode ser usado como objeto direto; então, na frase acima com “lhe” seria a mesma coisa se eu dissesse: “nunca a ele vi” – vemos que não faz sentido.

Em contrapartida, se o verbo pedir objeto indireto, podemos usar “lhe”.

Exemplo: já lhe enviei notícias = já enviei notícias a ela ou a ele. Aqui, dá sentido.

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário