Categoria - VINHA DE LUZ

ANTECEDENTES

Geraldo Lemos Neto dedicou-se ao trabalho do livro espírita desde 1984, estimulado pelo médium e amigo Francisco Cândido Xavier. Entre 1984 e 1995, ocasião em que esteve compondo a diretoria da União Espírita Mineira (UEM), sob a presidência de Dona Neném Aluotto, foi fundado o departamento editorial da federativa mineira sob a sua direção e seu objetivo definido era justamente o de trazer a lume mensagens psicografadas por Chico Xavier, ainda inéditas no campo editorial. Assim, na sequência, surgiram as seguintes obras mediúnicas de Chico Xavier: BASTÃO DE ARRIMO, pelo espírito de William Machado de Figueiredo, APELOS CRISTÃOS, pelo espírito de Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, ACEITAÇÃO E VIDA, pelo espírito de Margarida Soares, ROSEIRAL DE LUZ, por espíritos diversos, PÉTALAS DA PRIMAVERA, por espíritos diversos, FULGOR NO ENTARDECER, por espiritos diversos, MIGALHA, pelo espírito de Emmanuel, e as obras biográficas PRESENÇA DE CHICO XAVIER EM ARAXÁ, organizada por Dona Sylvia de Almeida Barsante e CHICO XAVIER – MANDATO DE AMOR, organizado por Geraldo Lemos Neto, contendo psicografias de Chico, de espíritos diversos. Foram ainda editadas sob a sua coordenação a obra MENSAGEIROS DO BEM, de Martins Peralva, que estuda o livro OS MENSAGEIROS, de Chico Xavier, pelo espírito de André Luiz, e BASES DO ESPIRITISMO, obra de estudo doutrinário, de Jarbas Leone Varanda.

CHAMADO ESPIRITUAL

Na madrugada entre os dias 16 e 17 de abril de 2003, estando já ausente do trabalho editorial por oito anos, Geraldo Lemos Neto teve singular desdobramento espiritual que lhe alterou sobremaneira o destino. Encontrou-se inicialmente com seu tio-avô Zeca Machado, seu guia espiritual, por informação de Chico Xavier, que o convidou a se encontrar com o espirito liberto de Chico Xavier nas cercanias da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte | MG. Os dois para lá se dirigiram para um comovente reencontro com Chico Xavier e Neném Aluotto, ambos já desencarnados. Na ocasião o convite ao trabalho do livro espírita foi novamente feito e, retornando ao corpo físico, Geraldo Lemos Neto guardou todos os detalhes do tríplice encontro, traçando, a partir daí, novos rumos para o porvir. Este fato foi ainda corroborado pela confirmação de dois outros médiuns, que no mesmo dia sonharam com situações semelhantes em torno da tarefa do livro. Ivanir Severino da Silva, médium e dirigente da Fraternidade Espírita Cristã Francisco de Assis (Fecfas), telefonou no dia seguinte relatando um sonho que tivera. Estava se encaminhando espiritualmente para rever Chico Xavier, quando, a meio caminho, deparou-se com Geraldo Lemos Neto rodeado de Dona Neném Aluotto e de sua avó Carmem Machado dos Santos. Os três retornavam de um encontro com Chico na Espiritualidade e traziam os braços cheios de livros. Perguntando a Dona Neném que livros seriam aqueles, ela respondeu a Ivanir que eram os livros que seriam publicados na Terra no futuro próximo, a pedido de Chico Xavier. Outra médium, Noêmia Barbosa da Silva, amiga íntima da família e conhecida carinhosamente por Nona, também lhe telefonou no dia seguinte para lhe relatar seu próprio encontro com Chico Xavier na Espiritualidade. Numa casa ampla, de vastas janelas, Chico estava sentado à mesa revirando papéis de mensagens psicografadas por ele. Ao ver Nona chegar, convidou-a a sentar-se com ele, enquanto separava as mensagens e formava, com elas, vários pacotes. Nona perguntou-lhe o que estava fazendo e Chico respondeu-lhe: “Estou separando estas mensagens para que Geraldinho as receba e as transforme em livros na Terra!”

Continue Lendo em: http://www.vinhadeluz.com.br/site/pagina.php?id=8

Facebook Live

▷ NO AR!





✉ Fique Atualizado!