LUZ INFINITA

As Asas Da Alma por Aécio César

Você alguma vez já parou para pensar que a liberdade não consiste tão somente em ter o livre-arbítrio – que ao nosso ver não é tão livre assim – como senha para desdenhar os confins da Criação augusta de Deus onde o trabalho é incessante e assim, com o suor derramado, ter o justo merecimento da paz de espírito?

Se Deus ainda trabalha e se Jesus permanece na ativa, por que nós, ínfimos mortais, desejamos estacionar na jornada evolutiva de braços cruzados esperando a “morte da bezerra”? Não será assim que iremos construir os pilares da nossa evolução sem os seus materiais indispensáveis, ou seja, a fé, a esperança, a persistência, a prece e a vigilância raciocinadas.

Vejamos o que André Luiz nos relata em seu livro “No Mundo Maior”, psicografado pelo médium Chico Xavier: “As asas sublimes da alma eterna não se expandem nos acanhados escaninhos de uma chocadeira”. Verdade verdadeira, não acha Amigo Leitor? Não será tão somente em um mundo material criado por nós, e, bastante limitado, que as asas da alma venha a ter campo propício para ascender a outros planos, a outros planetas espirituais, por ora, inexistentes e ilusórios para muitos.

A Doutrina Espírita que é em sua essência constituída por pensamentos ilibados de Espíritos Superiores não se constrange às ininterruptas acusações e convicções improfícuas que muitos a ela são dirigidas. Meu consolo é que o destino desses chegará à aceitação de que a vida prossegue além-túmulo e que a alma continua com seus vícios a serem ressarcidos e suas virtudes ainda a serem mais bem trabalhadas.

Vejamos o complemento da citação acima: “Há que trabalhar, brunir, sofrer”. Muita coisa há que se falar aqui. O trabalha dignifica o homem na própria evolução. Hoje em dia quem não trabalha dificulta a sua jornada espiritual, pois em todo lugar há sinais de que Deus ainda impera com o Seu poder criativo e magnânimo. E esse trabalho aqui descrito não é somente aquele em que prestamos conta à nossa sobrevivência, mas sim, outro, aquele fraterno que será de essencial ventura para o coração que ainda se contorce das dores vindas da alma inquieta e por ora bastante infeliz.

A nossa estrutura psíquica precisa ser moldada no amanho do cinzel indispensável. Temos muitas arestas a serem por nós aparadas para que em futuro próximo não venham impedir o nosso acesso à porta estreita tão bem anunciada pelo Mestre Jesus.

O sofrimento, nada mais é que o resultado das nossas más ações onde o pensamento e a palavra são mentores que executam a nossa vontade a bel-prazer. Não temos ciência do que um sentimento enraizado no mal pode afetar e muito nosso mundo íntimo, impedindo que possamos criar nossas asas da razão e do sentimento e alçar voo à outras paragens universais onde a preguiça e a ociosidade já estão superadas. Estaria, você, Leitor Amigo, pronto para assumir sua jornada com o próprio suor no trabalho digno e compensador?

Ari RangelAécio Emmanuel César
Médium de psicografia desde 1990, tarefeiro espírita na cidade de Sete Lagoas/MG.

---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.