ARTE DE ESCREVER BEM

“Ao Encontro De” ou “De Encontro A”? por Antonio Nazareno Favarin

Comentário: estas duas locuções prepositivas, muito comuns em nossa expressão no dia a dia, estão corretas; porém, apresentam significados opostos, e devem ser usadas em situações diferentes.

Pelo fato de as utilizarmos de forma invertida, quer na linguagem formal ou coloquial, geram constantes dúvidas, comprometendo a qualidade da mensagem verbal ou escrita.

Vejamos o sentido semântico de cada uma, com exemplos:

a) Ao encontro de – esta locução denota sempre algo que nos é favorável ou positivo, e que “esteja de acordo com”, “favorável a”, “em direção a” etc.

Exemplos:     – o aumento do salário veio ao encontro de suas aspirações (satisfez às suas necessidades);

– a prova aplicada pelo professor veio ao encontro das aspirações dos alunos;

– suas proposições vão ao encontro daquilo que é mais lógico, dentro do bom senso, da ética e da razão.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

b) De encontro a – esta outra expressão exprime discordância, divergência. Ao contrário da locução acima, esta indica algo que nos é desfavorável e é sinônima de: “contra”, “em oposição a” etc.

Exemplos:     – o governo jamais deveria ir de encontro às aspirações do povo (ir contra);

– os funcionários entraram em greve e foram de encontro aos critérios estabelecidos pelo patrão (agiram contra);

– as ideias desse candidato vão de encontro a propostas falaciosas e inaceitáveis.

Nota: pelo fato de seus significados serem diferentes, quando formos usá-las em quaisquer textos, estejamos atentos se o que dissermos está em harmonia ou em desarmonia com o conteúdo que queiramos expressar.

          Em suma:         ao encontro de = concordância.

de encontro a = discordância.

Para reflexão: “Se você parar de se lamentar, notará que a felicidade está chamando seu coração para a vida nova. Quando o céu estiver cinza, a derramar-se em chuva, medite na colheita farta que chegará do campo e na beleza das flores que surgirão no jardim”. André Luiz, por Chico Xavier.

 

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.
---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------

Adicionar Comentário

clique aqui para deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.