ARTE DE ESCREVER BEM

“A GEADA CAI” ou “A GEADA FORMA-SE”? POR ANTONIO NAZARENO FAVARIN

“A GEADA CAI” ou “A GEADA FORMA-SE”?

Correto: a geada forma-se.

Exemplo: no inverso desse ano, a geada formou-se intensamente sobre diversas regiões no sul do Brasil e, esporadicamente, chegou a formar-se, também, durante a primavera, nas partes serranas mais elevadas e planaltos.

Explicação: a geada é produto da condensação de moléculas de água em estado gasoso, dispersas na atmosfera que se solidificam ao entrarem em contato com superfícies de temperaturas mais frias.

Percebemos, então, que a geada não cai. Caso a temperatura da superfície não for significativamente mais baixa, há a formação do orvalho.

“TÃO POUCO” ou “TAMPOUCO”?

Explicação: as duas expressões existem na nossa Língua Portuguesa; porém, são empregadas de forma diferente. Vejamos o significado de cada uma com respectivos exemplos:

a) a expressão tão pouco, formada pelo advérbio “tão” e o pronome indefinido “pouco”, refere-se a valores, medidas ou quantidade, e significa: “pouca coisa” ou “muito pouco”. Vale lembrar que o termo “pouco”, na expressão, concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere.

Exemplo: ela teve tão poucas dúvidas no teste que, surpresa, foi aprovada e conseguiu um magnífico emprego.

b) tampouco é um advérbio e significa: “também não”, “nem sequer” ou “nem ao menos”.

Exemplo: ele não fala bem a Língua Portuguesa e tampouco sabe escrevê-la corretamente.

✉ Fique Atualizado!



Rádio On-line Vivência Espírita

“RÚBRICA” ou “RUBRICA”?

Correto: rubrica.

Explicação: a palavra “rubrica” é paroxítona; isto é, tem tonicidade maior na penúltima sílaba “ruBRIca”; porém, não tem acento porque, conforme comentamos no bloco nº 25 de nossas Questões Gramaticais, tratando das três regras básicas de acentuação: oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, as paroxítonas terminadas em “a(s)”, “e(s)”, “o(s)”, “em”, “ens” e “am” não recebem acento gráfico. Veja lá. É sempre bom recordar um pouco o que foi estudado.

Exemplo: ele aprovou o documento, colocando sua rubrica em todas as páginas.

Assista, no YOUTUBE, à palestra: “AS TRÊS REVELAÇÕES”, de Haroldo Dutra Dias – juiz de Direito em BH e tradutor do Novo Testamento, diretamente do hebraico. Excelente”! Vale a pena assisti-la até o fim. Apenas 43 min.

 

Antonio Nazareno FavarinAntonio Nazareno Favarin
Professor de Português, Revisor de livros de São José dos Campos-SP.
---------- Publicidade ---------- ---------- Publicidade ----------